• Home
  • Geral
  • Vasco ganha em outro 3 a 2 com o Botafogo e leva a vantagem para a final
Yago Pikachu, autor de dois gols

Vasco ganha em outro 3 a 2 com o Botafogo e leva a vantagem para a final

Alvinegro sai na frente, mas leva a virada e empata ainda no primeiro tempo. Assim como na semifinal contra o Fluminense, Cruz-Maltino desempata praticamente no último lance da partida, dessa vez com Andrés Ríos

RESUMÃO

O JOGO

O QUE TIVEMOS NO NILTON SANTOS

Botafogo e Vasco não venceram nenhum turno do Campeonato Carioca. Porém, ao menos no primeiro jogo, protagonizaram uma grande final, neste domingo, no Nilton Santos. Com cinco gols e vantagem do Cruz-Maltino.

O 3 a 2, com gol de Andrés Ríos aos 48 minutos do segundo tempo, repetiu a vitória no fim como ocorrera na semifinal diante do Fluminense. E confirmou que o clássico no estadual tem alta média de gols, cinco em três jogos neste 2018. A do campeonato é de 2,61.

COMO FICA?

O regulamento não prevê vantagem na decisão e tampouco o gol fora de casa como critério de desempate. Com a vitória na primeira partida, o Vasco fica com o título com empate e, claro, se ganhar. O Botafogo precisa derrotar o rival por dois gols de diferença. Se vencer por um, leva a decisão para os pênaltis.

PRIMEIRO TEMPOO

Botafogo começou o jogo com um presente de Paulão. Ao errar na entrada da área, o zagueiro perdeu a bola para Renatinho, que abriu o placar na saída de Martín Silva. A vantagem modificou o panorama da partida. O Vasco se abriu para atacar e deixou espaços, mal aproveitados.Um outro erro modificou o primeiro tempo. Desábato pressionou, Lindoso perdeu a bola. Ela chegou a Wagner, que cruzou para lindo gol de Pikachu. Ele viraria o jogo em lance dois minutos mais tarde, em outra roubada de bola de Desábato. Riascos recebeu na esquerda, driblou Marcinho e cruzou para Pikachu.

O Vasco, superior, perdeu chance com Rafael Galhardo. E, em erro de passe de Paulinho, permitiu contragolpe. Marcinho tabelou com Luiz Fernando, que cruzou para Brenner pular mais do que Paulão e empatar em 2 a 2. Grande primeiro tempo.

SEGUNDO TEMPO
As chances minguaram na etapa final. Lindoso, livre, perdeu de cabeça. E Marcinho tirou em cima da linha, evitando gol de Ríos. A verdade é que os últimos 45 minutos foram de altos e baixos, com as equipes se alternando no controle do jogo.Ainda deu tempo para Ríos, aos 48 minutos do segundo tempo, decretar o 3 a 2 em rebote de escanteio.
YAGO PIKACHU
Autor de dois gols em dois minutos, o ponta-direita foi o grande responsável para a virada do Vasco ainda na etapa inicial. O artilheiro do Vasco na temporada marcou um lindo gol com assistência de Wagner. Assim como contra o Fluminense, quando atuou na mesma posição, a falta de necessidade de marcar com tanto afinco aflorou o lado ofensivo do jogador.
RODRIGO LINDOSO
O volante perdeu a bola ainda no campo de defesa no lance que gerou o primeiro gol do Vasco e também recebeu o terceiro cartão amarelo por falta forte em Wagner e está fora do jogo de volta, no próximo domingo.DESTAQUERÍOSSe na noite da última quinta-feira foi a vez de Fabrício ser o herói da noite, desta vez a responsabilidade ficou com Andrés Ríos. O atacante perdeu boa oportunidade aos 30 minutos e Marcinho salvou em cima da linha. Mas no último lance, Thiago Galhardo cobrou escanteio, Wellington resvalou e o argentino marcou com um voleio.
RECLAMAÇÕES NO BOTA
Houve muito descontrole por parte do Alvinegro na partida. Não de violência, mas de nervosismo mesmo. Valencia e Brenner, por exemplo, reclamaram ao serem substituídos por Alberto Valentim. E todos tentando pressionar a arbitragem.

No segundo tempo, Paulinho foi para cima da defesa do Alvinegro e criou oportunidades para o Vasco. A melhor delas saiu dos pés de Thiago Galhardo. O meia viu a infiltração da joia de São Januário e tocou no ponto futuro. Paulinho bateu para o gol e Gatito, à queima-roupa, fez grande defesa, evitando o terceiro do Cruz-Maltino