• Home
  • Cidades
  • Polícia e exército escoltam caminhões com combustível em Mato Grosso
PRF fez a escolta de 10 caminhões-tanque carregados de combustível para postos em Rondonópolis (Foto: PRF/MT)

Polícia e exército escoltam caminhões com combustível em Mato Grosso

Por Jeverson Missias – Da Redação

A cada novo posto reaberto, motoristas e motociclistas de todo o estado, formam filas quilométricas em corrida histérica por combustível. De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipretróleo),  caminhões com combustível estão sendo escoltados pela polícia e pelo exército brasileiro.

Um reflexo da paralisação dos caminhoneiros, que está em seu oitavo dia de manifestação, mesmo após acordo firmado com o presidente Michel Temer com novas medidas anunciadas neste domingo (27).

Segundo o Sindicato, em Rondonópolis (220 km de Cuiabá), 50% já foram reabastecidos. Caminhões carregando combustível também já começaram a chegar em diversos postos de Cuiabá e Várzea Grande.

GREVE 

A mobilização foi proposta pela Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e iniciou na manhã da última segunda-feira (21). Em razão dos pesados impostos e do baixo valor dos fretes, a categoria afirma que enfrenta uma grave crise e articula ações em todo o país para evidenciar o descontentamento com a atual política econômica. A PRF mantêm o diálogo com os caminhoneiros.

Mesmo após mais uma tentativa do presidente Michel Temer de pôr fim à paralisação, anunciando novas medidas que contemplem as reivindicações, o protesto se mantêm.

De acordo com dados da  Polícia Rodoviária Federal (PRF),  pelo menos 30 pontos permanecem bloqueados na manhã desta segunda-feira (28) por conta da paralisação dos caminhoneiros nas rodovias federais que cortam Mato Grosso.

A concessionária Rota do Oeste, que administra trechos da BR-364 e 163, informou que ainda há bloqueios em Cuiabá, Rondonópolis, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Jaciara e Sinop.

Conforme a empresa, apenas carros de passeio, ambulâncias, ônibus, cargas vivas e perecíveis estão autorizados a seguir viagem. Acredita-se que os bloqueios podem ser desmobilizados a partir da tarde de hoje.

Por Jeverson Missias – Da Redação