• Home
  • Cidades
  • Morre menina com leucemia e que inspirou irmão a escrever livro para incentiva-la a usar óculos
Rafaela Raizer chegou a ter o diagnóstico de cura, mas doença voltou (Foto: Arquivo pessoal)

Morre menina com leucemia e que inspirou irmão a escrever livro para incentiva-la a usar óculos

Ela chegou a fazer um transplante de medula, mas a doença retornou.

menina Rafaela Raizer, que lutava contra uma leucemia e inspirou o irmão a escrever um livro para que ela usasse óculos morreu na madrugada deste sábado (5), em Goiânia. Ela chegou a fazer um transplante de medula, mas a doença retornou.

Segundo o pai da menina, Eugênio César da Silva, ela estava internada desde quarta-feira. “Ela teve um problema no pulmão em decorrência de complicações do tratamento dela contra a leucemia”, explicou.

Rafaela tinha 10 anos e lutava contra a doenças há quatro anos. Na época, a família realizou uma campanha para encontrar um doador de medula para a menina, pois ela precisava de um transplante. Uma pessoa 100% compatível foi encontrada no Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), mas, com a melhora no quadro de saúde da garota, o procedimento não foi necessário.

Entretanto, a doença retornou e, em junho de 2017, ela fez um transplante de medula óssea. Desde então, ela tentava lutar contra a volta do câncer, mas acabou falecendo. A menina foi sepultada no Cemitério Santana, na capital.

A garota ficou conhecida nacionalmente em 2013 como “A Princesa que usa óculos”, por ser personagem principal de um livro escrito pelo irmão, Alexandre Raizer, de 11 anos.

‘A Princesa que Usa Óculos’

Alexandre Raizer, irmão de Rafaela, surpreendeu a família em 2013 ao fazer um livro infantil para ajudar a garota, antes de ela ter a leucemia. Com problemas de visão, a menina relutava em usar óculos. Ele, então, por iniciativa própria, escreveu e ilustrou a história “A Princesa que usa óculos”, dedicada à caçula da família.

Rafaela tinha astigmatismo e hipermetropia. Apaixonada pelas heroínas dos contos de fadas, ela argumentava com os pais que não existia princesa de óculos. “Ficava vendo ela reclamar e pensei: ‘Vou resolver esse problema'”, explicou Alexandre ao G1, em setembro de 2013, quando o livro foi escrito.

Rafaela e o irrmão Alexandre na época em que livro foi lançado, em Goiânia (Foto: Gabriela Lima/G1)Rafaela e o irmão Alexandre na época em que livro foi lançado, em Goiânia (Foto: Gabriela Lima/G1)
Por Vitor Santana, G1 GO