• Home
  • Política
  • Bolsonaro diz que chora sozinho no banheiro de casa: “Michelle nunca viu”
Reprodução: iG Minas Gerais.

Bolsonaro diz que chora sozinho no banheiro de casa: “Michelle nunca viu”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que chora no banheiro de casa e que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, nunca presenciou. “Ela acha que eu sou o machão dos machões”, afirmou. As declarações ocorreram na noite de quinta-feira (14/10) durante a Conferência Global 2021, evento organizado pela igreja Comunidade das Nações. O chefe do Executivo falava sobre os desafios da cadeira presidencial.

“Cada vez mais nós sabemos o que devemos fazer. Para onde devemos direcionar as nossas forças. Quantas vezes eu choro no banheiro em casa? Minha esposa [Michelle Bolsonaro] nunca viu. Ela acha que eu sou o machão dos machões. Em parte, acho que ela tem razão até”, disse.

“O que me faz agir dessa maneira? Eu não sou mais um deputado. Se ele errar um voto, pode não influenciar em nada. Um voto em 513. Mas uma decisão minha mal tomada, muita gente sofre. Mexe na bolsa, no dólar, no preço do combustível”, acrescentou.

Bolsonaro também aproveitou a oportunidade para alfinetar o PT. “Olha, aquele partido que esteve com o MEC entregue por 12 anos a uma pessoa [Fernando Haddad], que ficou para trás comigo no segundo turno. E hoje nós temos um pastor no MEC”, apontou, sendo aplaudido pela plateia.

Ele afirmou ainda que joga dentro das “quatro linhas da Constituição” e que “não podemos aceitar que nenhuma pessoa jogue fora das mesmas”. “Os três Poderes são independentes e harmônicos. O Legislativo é extremamente importante para fiscalizar o Executivo. O Judiciário da mesma maneira, para dirimir os conflitos. Mas o Executivo tem que estar na frente para tomar as decisões. A gente não pode o tempo todo ser tolhido, impedido, por qualquer coisa, de prosseguir na nossa missão”, destacou.

Bolsonaro ressaltou que como presidente, poderia buscar o estado de sítio, mas que a medida só seria válida com a aprovação do Congresso. “Eu não entendo. Hoje. governadores podem atropelar a Constituição. Que poderes são esses?”, reclamou.

Por fim, destacou que “a liberdade é mais importante que a vida” e que agiu de modo correto durante a pandemia. “Temos feito a nossa parte. Creio que a mão de Deus pairou sobre nós para tomarmos a melhor decisão”.

 

 

Correio Braziliense