• Home
  • Geral
  • PF destrói 875 mil pés de maconha até abril, 3 vezes mais que em 2020
Operação Fusarium II erradicou 531 mil pés de maconha em Pernambuco DIVULGAÇÃO/PF

PF destrói 875 mil pés de maconha até abril, 3 vezes mais que em 2020

Apreensões e incineração de mudas também cresceram em 2021. Outras drogas tiveram redução na quantidade encontrada

 

A PF (Polícia Federal) destruiu 875,5 mil pés de maconha entre janeiro e abril, uma quantidade 364% maior que os 188,7 incinerados no mesmo período do ano passado.

Os números fazem parte de balanço da PF informados ao R7, e indicam um avanço no combate à maconha em diversos aspectos. A destruição de mudas também cresceu e alcançou 193,6 mil unidades, 102% maior que em 2020. E a apreensão da droga saltou 4%, para 76,3 toneladas.

Pés de maconha encontrados em PE
Pés de maconha encontrados em PE – DIVULGAÇÃO/PF 05.03.2021

Grande parte da quantidade erradicada foi encontrada no interior de Pernambuco, nas operações Fusarium e Fusarium II. Na segunda edição, em abril, foram erradicados 531 mil pés de maconha, que seriam suficientes para distribuir mais de 100 toneladas da droga.

Se de um lado houve aumento nas ações da PF em relação à maconha, houve redução no que diz respeito a outras drogas.

A cocaína, por exemplo, teve redução de 74,7% nas quantidades apreendidas, chegando a 19,7 toneladas. Algo semelhante ocorreu com o ecstasy. Os policiais tinham apreendido 135.612,7 comprimidos em 2020, mais que os 4.393 deste ano.

Segundo a PF, o crescimento na apreensão de algumas drogas sintéticas pode refletir o fechamento de fronteiras no primeiro semestre do ano passado, em razão da pandemia de covid-19.

De acordo com Rafael Alcadipani, professor da FGV (Fundação Getúlio Vargas) e membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a apreensão em si pode ser um trabalho de enxugar gelo se não vier acompanhada de uma ação mais profunda contra as quadrilhas. “É preciso que os traficantes sejam pegos e as quadrilhas desbaratadas”, afirma.

Estradas

Nas rodovias federais, o crack foi a droga que mais cresceu proporcionalmente em quantidades apreendidas pela PRF (Polícia Rodoviária Federal). A quantidade interceptada nas operações foi de aproximadamente 700 quilos entre janeiro e abril.

O entorpecente ainda fica atrás de outros produtos encontrados pelos policiais, como a cocaína, mas tem um crescimento de 213% em relação ao mesmo período do ano passado – quando foram apreendidos 223,1 quilos.

 

Do R7