(crédito: AFP)

Netanyahu diz que “em breve estará de volta” ao poder

O discurso foi feito perante o Knesset, antes que houvesse um voto de confiança para um novo governo

 

O primeiro-ministro israelense cessante, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo(13) perante o Parlamento israelense (Knesset) que continuará na política, como opositor, após a chegada de uma nova coalizão ao governo, e que retornará ao poder “em breve”.

“Se o nosso destino é estar na oposição, faremos isso de cabeça erguida, derrubaremos esse mau governo e voltaremos a liderar o país a nossa maneira (…) Voltaremos logo!”, garantiu Netanyahu em um discurso perante o Knesset, antes que houvesse um voto de confiança para um novo governo.

Durante a noite, os parlamentares israelenses darão este voto de confiança ao “governo da mudança”, liderado pelo radical de direita Naftali Bennett e pelo centrista Yair Lapid, com o objetivo de encerrar mais de 12 anos ininterruptos de poder de Netanyahu.

“Bennett e seus amigos fazem parte de uma falsa direita e as pessoas sabem disso muito bem”, disse Netanyahu, elogiando os “sucessos” de seu governo, destacando em particular os acordos para normalizar as relações com os países árabes, e “operações estrangeiras” incluindo a de 2018 que, em sua opinião, permitiu ao Estado judeu apreender arquivos nucleares iranianos.

“Mas hoje o Irã comemora (a nova coalizão) porque percebe que agora existe um governo fraco” em Israel, acrescentou Netanyahu. Antes de seu discurso, Bennett advertiu que seu governo não permitirá que “o Irã desenvolva armas nucleares”.

Agência France-Presse