• Home
  • Mundo
  • Papa Francisco e aiatolá Ali al-Sistani se reúnem no Iraque; encontro é histórico
Papa Francisco se encontra com o principal clérigo xiita do Iraque, o grande aiatolá Ali al-Sistani, em Najaf, no Iraque — Foto: Vatican Media / AP Photo

Papa Francisco e aiatolá Ali al-Sistani se reúnem no Iraque; encontro é histórico

Encontro do líder católico e com clérigo xiita ocorreu na cidade sagrada de Najaf, no sul do país.

 

O Papa Francisco se reuniu neste sábado (6) com o principal clérigo xiita do Iraque, o grande aiatolá Ali al-Sistani, em um encontro histórico.

O encontro ocorreu na cidade sagrada de Najaf, no sul do país. Foi a primeira vez que um papa se encontra com um clérigo xiita sênior.

A televisão estatal Ekhbariya mostrou o comboio do papa movendo-se por Najaf.

Helicóptero militar iraquiano sobrevoa o santuário Imam Ali em Najaf, durante a visita do Papa Francisco à cidade sagrada para encontro histórico com o clérigo xiita grande Aiatolá Ali al-Sistani — Foto: Mohammed Sawaf / AFP Photo

Helicóptero militar iraquiano sobrevoa o santuário Imam Ali em Najaf, durante a visita do Papa Francisco à cidade sagrada para encontro histórico com o clérigo xiita grande Aiatolá Ali al-Sistani — Foto: Mohammed Sawaf / AFP Photo

Sistani é uma das figuras mais importantes do islamismo xiita, tanto no Iraque como fora dele.

Ele exerce enorme influência sobre a política. Seus decretos enviaram iraquianos às urnas eleitorais pela primeira vez em 2005, reuniram centenas de milhares de homens para lutar contra o Estado Islâmico em 2014 e derrubaram um governo iraquiano sob pressão de manifestações em 2019.

Sistani, de 90 anos, raramente faz reuniões e recusou negociações com os atuais e ex-primeiros-ministros do Iraque, segundo autoridades próximas a ele.

Sistani concordou em se encontrar com o papa com a condição de que nenhuma autoridade iraquiana estivesse presente, informou uma fonte do gabinete do presidente à Reuters.

Mulher caminha perto de pôster que dá boas-vindas ao Papa Francisco em Bagdá em 4 de março — Foto: Reuters/Teba Sadiq

Mulher caminha perto de pôster que dá boas-vindas ao Papa Francisco em Bagdá em 4 de março — Foto: Reuters/Teba Sadiq

O Papa Francisco iniciou sua viagem ao exterior mais arriscada na sexta-feira (5), voando para o Iraque em meio à segurança mais rígida já vista para uma visita papal para apelar aos líderes do país e ao povo para que acabem com a violência e conflitos religiosos.

Francisco, de 84 anos, fez um apelo para que os iraquianos dessem uma chance aos pacificadores durante uma reunião de oficiais e diplomatas iraquianos no palácio presidencial.

Mais tarde, ele prestou homenagem às pessoas mortas em ataques motivados pela religião, visitando uma igreja de Bagdá onde homens armados islâmicos mataram cerca de 50 fiéis em 2010.

Após seu encontro com Sistani, Francisco deve visitar as ruínas da antiga Ur, também no sul do Iraque, venerada como o local de nascimento de Abraão, pai do judaísmo, do cristianismo e do islamismo.

 

Fonte: G1