- Foto por: Christiano Antonucci

Reeducandos de Mato Grosso fazem prova do Enem

O certame contempla Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) de 39 unidades penais

Em todo o estado, 1.665 reeducandos farão a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para o ingresso a um curso superior. As provas começaram a ser aplicadas nesta terça-feira (23.02) e serão concluídas nesta quarta-feira (24.02). O certame contempla Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) de 39 unidades penais.

As provas foram aplicadas em dois dias para garantir as normas de biossegurança no enfrentamento ao coronavírus, como por exemplo, o distanciamento entre os reeducandos e os profissionais da educação.

Uma das unidades que tem recuperandos participando do certame é a Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira (Ferrugem), no município de Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá). Ao todo, 66 pessoas fazem as provas.

“A educação é um importante instrumento na ressocialização de homens e mulheres e a Secretaria tem dado esta oportunidade aos reeducandos que querem continuar estudando”, destacou o diretor do Ferrugem, Adalberto Dias de Oliveira.

O exame é aplicado desde 2010 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Em Mato Grosso, a gestão da educação nas unidades penais é feita pelo Núcleo de Educação nas Prisões (NEP), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), onde é ofertado ensino regular nos níveis fundamental, médio e superior.

Ao conseguirem aprovação, as pessoas privadas de liberdade são inscritas nos programas de Ensino Superior e aguardam autorização judicial para começarem a estudar.

 

 

 

Informação via Hérica Teixeira | Sesp-MT