Foto de arquivo

Joe Biden é eleito presidente dos Estados Unidos

Após quatro dias de suspense, o candidato democrata e ex-vice-presidente de Barack Obama venceu com 273 delegados, graças a uma vitória no importante estado da Pensilvânia

 

O democrata Joe Biden foi eleito o novo presidente dos Estados Unidos da América, derrotando na disputa o atual presidente Donald Trump. Com isso se tornou o 46° presidente da nação estadunidense, no sábado (7), preparando-se para o enfrentamento de uma pandemia histórica e uma convergência de alvoroço econômico e social.

A sua vitória ocorreu depois de mais de três dias de disputas acirradas na contagem dos votos. Enquanto as autoridades eleitorais classificavam uma demanda de votos pelos correios, que tardou o preparativo de algumas cédulas. Biden ultrapassou 270 votos no Colégio Eleitoral, com uma vitória na Pensilvânia.

O novo líder dos EUA, Joe Biden, 77 anos, pontuou sua campanha minimizando ideologia política, diferenciada em estimular uma ampla coalizão de eleitores, em torno da noção de que Trump representava uma ameaça à democracia americana. A estratégia demonstrou ser eficiente, resultando em vitórias essênciais em Michigan e Wisconsin e também na Pensilvânia, antigos redutos democratas que mudaram para Trump em 2016.

Ele será, assim, o primeiro presidente dos EUA a ser privado de um segundo mandato desde o republicano George H. W. Bush em 1992.

Independentemente do que Donald Trump diga, a data de posse do novo presidente está inscrita na Constituição: 20 de janeiro ao meio-dia. Até lá, os estados certificarão seus resultados e os 538 delegados se reunirão em dezembro para nomear formalmente seu presidente.

Joe Biden, que foi vice-presidente de Barack Obama de 2009 a 2017, apostou que uma campanha moderada com foco no trabalhador devolveria aos democratas as chaves da Casa Branca, e a aposta claramente valeu a pena.  Ele tirou de Donald Trump três estados industriais que escaparam de Hillary Clinton quatro anos atrás: Michigan, Wisconsin e Pensilvânia, “o coração desta nação”, disse ele na sexta-feira à noite.

 

Com informações de agências