• Home
  • Saúde
  • Existe risco de contrair a covid-19 em praia imprópria?
Na água, o novo coronavírus perde sua infectividade, segundo o médico Pilar Olivares/Reuters

Existe risco de contrair a covid-19 em praia imprópria?

Infectologista afirma que transmissão em praia ocorre entre as pessoas e não por meio da água já que a principal forma de contágio é a respiratória

 

A transmissão de covid-19 pela água do mar, rios, cachoeiras e piscina não é possível, afirma o infectologista Antônio Bandeira, da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia), mesmo que esteja imprópria para banho. O risco está em pegar diretamente de outros banhistas.

“A principal forma de transmissão é a respiratória, de uma pessoa contaminada para a outra. O que você tem, além disso, é a transmissão por superfícies. Que podem ter secreções respiratórias sobre elas, mas mesmo essa, é muito ocasional”.

Ele explica que, higienizando as mãos, mesmo que você toque em uma superfície contaminada, não é possível se contaminar. “O vírus não passa pela pele. Você só vai pegar a doença se, com a mão contaminada, você pegar um alimento ou levá-la à sua boca, nariz e olhos.”

Segundo o médico, na água o vírus perde sua infectividade. “Mesmo que uma pessoa doente espirre no mar, você não vai se contaminar.” O mesmo vale para outros ambientes como piscina, rios e lagos.

Bandeira explica que, mesmo em uma superfície, o vírus não se mantém por muito tempo. “Não se sabe quanto tempo, mas é um ambiente muito hostil, a célula é um ambiente ideal para que ele se mantenha ativo, agora em ambientes inanimados é muito mais difícil.”

Vale ressaltar que a água do mar imprópria para banho não transmite o novo coronavírus, mas pode levar a infecções por outros vírus, bactérias e protozoários.

 

Fonte:  R7