Foto Reprodução

Será mesmo o Brasil o País do Jeitinho ?

Por Jeverson Missias de Oliveira *

Inicialmente lhe asseguro: O que você vai ler a seguir não tem em hipótese nenhuma “caráter ideológico”. Decidi escrever esse texto para dividir com vocês certa indignação latente em mim. E que incomoda.

Será mesmo o Brasil, o pais do jeitinho ?

Até quando, nós brasileiros viveremos com essa premissa? Cadê a nossa capacidade de planejamento?

Quando vimos os acontecimentos na China, depois coreia do sul, Japão e Irã já se sabia que seria uma pandemia que varreria o globo.

Quando o primeiro caso apareceu em são Paulo, em 26 de fevereiro, já se passavam 60 dias do inicio do cataclismo da Covid 19. Mas parece que por aqui o pensamento de que Deus é brasileiro, se colocou acima do raciocínio lógico. Surgiram varias especulações sobre o comportamento do vírus em clima tropical. Ahhh o calor não vai permitir que sua sobrevivência seja duradoura, diziam alguns.

A falta de concatenação de ações ficou clara. Sem planejamento de como enfrentar “a coisa “.

Pânico no comércio. Compras desenfreadas, escassez de alguns produtos… e em alguns casos a terrível ” Lei de Gerson” ganhou força. E como resultado, preços aviltados.

Nas redes sociais circulam mensagens de todos os tipos. A capacidade de produção de inverdades é fenomenal.  O impulso de compartilhar é maior que o bom senso.

Depois de mais de 1800 casos confirmados, e algumas dezenas de mortes, a crise de autoridade ficou patente. A inépcia de algumas áreas do governo federal e, a bem da verdade, do próprio presidente, colocaram governadores e prefeitos desesperados e em alguns casos de forma ilógica baixaram decretos regulamentando atividades. Cria-se  medidas provisórias e decretos hoje e alteram amanhã. Atitudes típicas de falta de planejamento e aparente disputa eleitoreira ou eleitoral antecipada.

Quer um exemplo? A briga entre executivo e legislativo federal pelos 30 bi do orçamento.

Não poderiam já ali na contenda ter a lucidez de destinar recursos específicos para o caos que a pandemia iria gerar?

A preocupação maior, para alguns, dentre estes o presidente, é a economia e não a pandemia. O que vale mais?

Pelo visto alguns milhares de brasileiros são menos importantes. Principalmente, os maiores de 60. No desespero, vemos o Ministério da Saúde incentivando a produção artesanal  de respiradores. O ministro Luiz Mandetta, competente por sinal, diz que são como fusquinhas – baratos e funcionais. Sabe se que é esse um equipamento básico para salvar vidas de acometidos por pneumonia.

Uma pergunta? Porque não incentivaram as indústrias já em janeiro, para multiplicar as linhas de produção de insumos para a saúde. Em alguns estados estamos vendo governadores ampliando a oferta de leitos em hospitais públicos. Essa ação é prioritária. Mas essa prioridade não é de hoje. Nunca tivemos na rede pública a quantidade suficiente de leitos para atender a demanda. E dinheiro tem. Esse país arrecada muito. Mas gasta mal. Muitos privilégios.

Um país que enfrentou poucos conflitos internacionais na sua história, dentre estes, a guerra da Cisplatina e a do Paraguai, que possui uma extensão territorial continental, com vasta área de produção, com índices incríveis de produtividade, com poucas variações climáticas, nos permite afirmar: Não sabemos verdadeiramente o que é uma crise. Agora ela virá!  O desafio é grande, mas, supera-la, depende de cada um de nós. Faça a sua parte e ainda ore e torça para que o “Jeitinho brasileiro” funcione mais uma vez.

Dizem os sábios, a “história se repete com roupagem diferente”.  É um eterno aprendizado!

Uma coisa é certa. Nenhum de nós, após a passagem desse pesadelo será o mesmo. Teremos que nos reinventar.

E como sabemos que o vírus não tem asas – por isso não vai entrar pela nossa janela – continuemos com as restrições sociais, mas com as janelas de casa e do coração abertas.

E o ” jeitinho” será mesmo ficar em casa. É o melhor remédio.

 

Este artigo está também disponível no seguinte link:

https://desk.bigvu.tv/embed/5e79132b75a2fd22dbdf76d9/5e7a09682805327edc68dbe8

* Jeverson Missias de Oliveira é Economista, Bacharel em Direito, Jornalista e Pós Graduado em Administração Pública e Ciências Políticas. É também editor desse site.