• Home
  • Política
  • ‘Se for o caso, ligo para o Trump’, diz Bolsonaro sobre tarifas
Trump e Bolsonaro durante encontro em Washington, em março (Carlos Barria/Reuters)

‘Se for o caso, ligo para o Trump’, diz Bolsonaro sobre tarifas

O presidente Jair Bolsonaro comentou na manhã desta segunda-feira, 2, a decisão do líder americano Donald Trump de retomar as tarifas sobre aço e alumínio importados do Brasil. “Vou falar com o Paulo Guedes agora. Se for o caso, ligo para o Trump, eu tenho um canal aberto com ele. Converso com o Paulo Guedes e depois dou uma resposta, para não ter que recuar”, disse Bolsonaro a jornalistas na saída do Palácio da Alvorada.

A medida de Trump, anunciada no Twitter, é uma resposta à desvalorização do real em relação ao dólar e atinge também importações da Argentina. “Brasil e Argentina estão promovendo uma desvalorização maciça de suas moedas, o que é ruim para os nossos agricultores. Portanto, tendo efeito imediato, eu vou restaurar as tarifas sobre aço e alumínio que são importados aos Estados Unidos desses países”, escreveu Trump na rede social. Os EUA são os maiores compradores de aço brasileiro.

O presidente americano ainda cobrou que o Federal Reserve, o banco central do país, tome medidas semelhantes para que, nas palavras dele, “países não tirem vantagem do nosso dólar forte para desvalorizar ainda mais suas moedas”. “Isso torna muito difícil para os nossos produtores e agricultores exportar as suas mercadorias de forma justa.”

O real desvalorizado favorece as exportações, já que fica “mais barato” para países com uma moeda forte – como os Estados Unidos – comprar produtos brasileiros. Como VEJA mostrou em sua última edição, a desvalorização é parte da estratégia do ministro Paulo Guedes para estimular a volta dos investimentos internacionais e o crescimento do PIB.

COM INFORMAÇÕES/ VEJA