• Home
  • Esporte
  • China impõe limite de 90 minutos por dia para jovens jogarem videogame
Foto Reprodução

China impõe limite de 90 minutos por dia para jovens jogarem videogame

Noventa minutos por dia até às 22h: este é o novo limite imposto pelo governo chinês para crianças e jovens menores de 18 anos que queiram jogar videogame em dia de semana. Nos fins de semana e feriados o tempo dobra, pois a permissão é de 3 horas diárias.

As novas regras, anunciadas na terça (5), servem para combater o que o governo do Partido Comunista diz ser um vício que está

“danificando a saúde física e mental de menores”, e são as mais recentes medidas oficiais para controlar a indústria de jogos online da China, uma das maiores do mundo.

As empresas e as plataformas de jogos são obrigadas a aplicar as novas regras, que funcionarão como um guia para os pais, segundo informou um porta-voz não identificado para a agência de notícias estatal chinesa Xinhua.

Há ainda outra restrição: quem quiser comprar adicionais online para os jogos poderá gastar um limite de US$ 29 (R$ 118) por mês se tiver entre oito e 16 anos, e US$ 57 (R$ 232) entre 16 e 18 anos. Os jogadores serão obrigados a usar seus nomes verdadeiros e números de identificação ao se conectarem para jogar.

No ano passado, o dirigente chinês Xi Jinping criticou os videogames por contribuírem com o desenvolvimento de miopia em crianças locais, pressionando as autoridades a controlarem o setor.

Após a declaração, o Ministério da Educação sinalizou que implementaria regras limitando o número de jogos que podem ser lançados e reduzindo o tempo que menores de idade passam com um “joystick” na mão.

As restrições se estendem também ao conteúdo dos jogos: os que contêm cenas de sexo ou violência e os games de azar também serão proibidos.

Mas há maneiras de restringir as limitações, segundo usuários. Por exemplo, é possível usar o número de identificação dos pais -como muitos menores já fazem-, para contornar as restrições de idade. Autoridades falaram que tentariam impor novas medidas para não deixar que isso acontecesse.

“Também melhoraremos gradualmente as funções de um sistema de identificação para compartilhar dados de tempo de jogo entre plataformas, para que possamos conhecer e restringir o tempo total que cada menor gasta em jogos entre plataformas”, disse o porta-voz.

 

 

FolhaPress