• Home
  • Justiça
  • Mulheres fazem protesto alegando condições desumanas na Penitenciária Central de MT
Mulheres protestam em frente ao Forum da Capital - Foto Daynews

Mulheres fazem protesto alegando condições desumanas na Penitenciária Central de MT

Alegando descumprimento de direitos concedios por lei aos presos na PCE – Penitenciária Central do Estado, mais de uma centenas de mulheres, na sua maioria esposas de detentos fizeram na tarde de hoje(19) uma manifestação na região do Centro Político Administrativo.

Após se postarem em frente a SESP – Secretaria de Segurança Pública se dirigiram ao Tribunal de Justiça e Palácio Paiaguás. Em seguida, após percorem cerca de 01 quilometro, se postaram em frente ao Forum da Capital no intuito de serem recebidas pelo Juiz de Execuções Penais Geraldo Fidelis.

Ouvidas pela reportagem líderes do movimento disseram queapós um longo período,  as visitas foram permitidas e então se depararam com os presos sendo tratados em condições anômalas.

Veja Vídeo:

Em nota a Secretaria de Estado de Segurança Pública esclarece que todas as ações realizadas dentro da Operação de Limpeza e Reorganização deflagrada em agosto na Penitenciária Central do Estado são pautadas em critérios técnicos e operacionais, embasados em legislações. A secretaria reitera ainda os reflexos positivos internos e externos, entre eles a redução de índices criminais como homicídios, roubos e furtos, obtidos nos primeiros 30 dias de atividades na maior unidade prisional do estado.

A secretaria iniciou nesta semana a segunda fase da operação, que visa ao aprimoramento de procedimentos internos e mudanças como dias de visitas, volume de alimentos levado por visitantes e circulação de dinheiro, além é claro, das melhorias que estão sendo finalizadas, todas de acordo o que está previsto em lei.

A reorganização e reforma das celas permitiu um ambiente mais limpo e salubre e, ainda, a ampliação de mais 137 leitos na carceragem. A retirada das ligações internas de energia das celas foi realizada visando a segurança e ventiladores foram instalados nos corredores dos raios.

Não procede a afirmação de que os presos estejam sofrendo agressões por parte de agentes penitenciários. As ocorrências recentes de agressões foram cometidas entre um grupo de presos e apenas um deles fez registro da ocorrência.

A direção da penitenciária está finalizando nesta semana a instalação de bebedouros que irão abastecer os raios da carceragem, com água filtrada e gelada.

Todas as atividades da operação na PCE têm acompanhamento de órgãos de controle externo como OAB-MT, Ministério Público, Defensoria Pública e Poder Judiciário, por meio do GMF e do Núcleo de Execução Penal de Cuiabá.

 

 

Da Redação