• Home
  • Alô Prefeito
  • Semob, Rotam e Samu capacitam motoristas para veículos de emergência
Foto Davi Valle

Semob, Rotam e Samu capacitam motoristas para veículos de emergência

Treinamento deve dar mais agilidade e segurança no atendimento de ocorrências

Para aumentar a celeridade e segurança nos serviços prestados por veículos de emergência, condutores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), passaram por treinamento oferecido por profissionais da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e da Rotam. Dividido em duas etapas, o curso abordou aspectos teóricos e práticos da atividade.

De acordo com o supervisor da atividade, o agente Carlos Henrique Souza, na segunda-feira (3), foram ministradas aulas sobre legislação de trânsito, direção defensiva, meio ambiente, Código de Trânsito Brasileiro e relações interpessoais. Já na terça-feira (4), os motoristas foram levados ao Parque de Exposições da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), onde treinaram manobras com frenagem, aceleração e slalom.

“Esses exercícios foram desenvolvidos para aprimorar a pilotagem de viaturas. Então um condutor da Semob e outro da Rotam mostram o percurso aos alunos, que posteriormente assumem o volante. Durante todo o trajeto, eles são acompanhados pelos nossos profissionais”, diz Carlos.

A enfermeira líder do Grupo de Educação e Urgência do Samu, Vanessa Rezende, explica que na quarta-feira (5) foi executada a terceira parte do curso, que envolve a preparação pré-hospitalar do atendimento. “Esse tipo de ação promove um preparo maior para os profissionais e resulta em um atendimento mais rápido”, afirma.

Dos 35 profissionais inscritos, oito são enfermeiros que estão sendo treinados para trabalhar na motolancia. “O piloto das motos precisa ser um enfermeiro, porque o objetivo é que eles cheguem antes ao local do acidente e possam enviar à equipe um diagnóstico da situação, prestando, além do socorro, um serviço de triagem”, explica Vanessa.

Os motoristas, novos e antigos, são de Cuiabá, várzea Grande, Poconé, Chapada dos Guimarães, Juína, Jaciara e Confresa.

O sub-tenente da Rotam, Manoel Custódio de Campos, reforça que o objetivo é preparar os condutores para atuar em situações adversas, sejam elas de trânsito, ou tempo. Segundo ele, o fator mais importante no atendimento de uma ocorrência é a tomada de decisão por parte do motorista.

“A pior coisa que pode acontecer nesses casos é ele não tomar uma decisão. A melhor é que ele saiba tomar a decisão certa, por isso elaboramos esse programa de treinamento junto à Semob. Embora as viaturas tenham preferência no trânsito, a Lei prevê que os motoristas garantam a segurança de todos, então ao tentar salvar uma vida, ele não pode colocar outras em risco”, finaliza.

 

 

Com informações de André Garcia Santana – Sicom|Cuiabá