Aeroportos: investidores terão retorno, prevê senador

“Os investidores que concorrerão à concessão de cinco aeroportos em Mato Grosso podem ter certeza de retorno imediato”. A opinião é do senador Wellington Fagundes, que participou, nesta terça-feira (19.06) de audiência pública realizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para a entrega à iniciativa privada da gestão dos aeroportos Marechal Rondon, em Várzea Grande, e os de Barra do Garças, Alta Floresta, Sinop e Rondonópolis.

Para ele, a dinâmica da economia do Estado, que registra aumento na arrecadação e na geração de riquezas, deve garantir o retorno dos investimentos previstos, que chegam a R$ 800 milhões nos cinco aeroportos. Quatro grandes empresas investidoras participaram da audiência desta terça-feira: Vici Airport (francesa), Queiroz Galvão (brasileira), Inpramérica (argentina) e Zurich Airport (alemã).

“Esta é a primeira experiência de concessão em bloco de aeroportos”, diz, ao considerar acertada a decisão do governo federal de incluir cinco aeroportos do estado de Mato Grosso na lista de 13 aeroportos que serão desestatizados e concedidos à iniciativa privada no começo de 2019. A sugestão de inclusão foi feita pelo próprio senador ao apresentar relatório de Avaliação de Política Pública relacionada ao Plano Nacional de Aviação Regional do Governo Federal, no ano passado. A avaliação foi feita pela Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, do Senado Federal.

Durante a audiência, o senador sugeriu que o aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, seja transformado em um hub com vôos para toda América do Sul, além de ganhar estrutura para atender a demanda de cargas para exportação e importação.

Com informações da Assessoria