• Home
  • Mundo
  • Guatemala retoma buscas depois de erupção que provocou 69 mortes
© Reuters Vista de área afetada por erupção de vulcão em Escuintla, na Guatemala – 04/06/2018

Guatemala retoma buscas depois de erupção que provocou 69 mortes

Ao menos 69 pessoas morreram na erupção do Vulcão de Fogo na Guatemala, mas deve aumentar devido ao número de desaparecidos. As equipes de resgate devem retomar nesta terça-feira (05) a busca por sobreviventes e vítimas da potente erupção vulcânica, seguida de tremor de terra.

“Vamos continuar até encontrarmos a última vítima, embora não saibamos o número exato. Vamos inspecionar a região quantas vezes for necessário”, afirmou o diretor da Coordenadoria para a Redução de Desastres (Conred), Sergio Cabañas.

No domingo (03), o Vulcão de Fogo, de 3.763 metros de altura e situado a 35 quilômetros ao sudoeste da capital guatemalteca, registrou uma potente erupção que deixou 69 mortos, de acordo com o Instituto Nacional de Ciências Forenses (Inacif).

“O trabalho científico da equipe de especialistas envolve 69 pessoas falecidas” pela avalanche de lava e cinzas que destruiu várias comunidades, disse Fanuel García, diretor do Inacif, acrescentando que até o momento apenas 17 vítimas foram identificadas.

A erupção deixou ainda 46 feridos e mais de 1,7 milhão de afetados. Como prevenção, 3.271 pessoas foram retiradas de suas casas e 1.887 foram levadas para abrigos. As vítimas fatais moravam ao pé do vulcão e não conseguiram fugir quando a erupção começou. Segundo Cabañas, muitas delas ficaram presas pela lava que desceu.

Cabañas disse que não é possível estimar o total de desaparecidos. Ele afirmou que, oficialmente, tem conhecimento de apenas dois bombeiros. “São os dois bombeiros que temos desaparecidos, há corpos (no necrotério), mas os parentes não compareceram para reclamar suas vítimas”, lamentou.

Ele acrescentou que a Conred criou um espaço em seu site para parentes e amigos publicarem os nomes dos desaparecidos.

De acordo com a CNN en Español, os trabalhos de regaste são dificultados pelo calor intenso e pela nuvem de poeira. Cidades inteiras estão cobertas pela cinza vulcânica e, em alguns locais, o calor  do chão derreteu as solas das botas dos bombeiros, obrigando-os a utilizar madeira sob os pés.

Na internet, as pessoas têm compartilhado imagens impressionantes da nuvem levantada pela erupção e dos resgastes já feitos até o momento. Sobreviventes contam sobre parentes que provavelmente não conseguiram escapar da lava, mas ainda não foram localizados.

“A casa da minha mãe foi engolida com toda a minha família dentro. Meus três filhos, duas filhas e meu neto. Minha mãe, minhas irmãs, minhas sobrinhas e sobrinhos”, contou uma sobrevivente à rede americana em espanhol.

Papa Francisco envia pêsames

O Papa Francisco enviou nesta terça-feira ao povo guatemalteco os seus pêsames pela tragédia. Francisco “oferece seus votos pelo eterno descanso dos falecidos e orações por todos os que sofrem as consequências desse desastre natural”, escreveu o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, em mensagem dirigida ao núncio apostólico na Guatemala.

“Rogo a vossa excelência que transmita os sentidos pêsames de Sua Santidade, junto com expressões de consolo, aos familiares que choram a perda de seus entes queridos”, indicou Parolin.

O Papa manifesta sua “proximidade espiritual aos feridos e aos que trabalham arduamente para auxiliar os desabrigados, enquanto pede ao Senhor que derrame sobre todos eles os dons da solidariedade, da serenidade espiritual e da esperança cristã”, acrescentou o cardeal.

(Com informações da  Veja.com)