• Home
  • Política
  • Sem mostrar provas, Bolsonaro sugere que tiros em caravana foram dados por petistas
O deputado Jair Bolsonaro é recebido por simpatizantes no Aeroporto Afonso Pena, em São José do Pinhais - Vinicius Sgarbe / Agência O Globo

Sem mostrar provas, Bolsonaro sugere que tiros em caravana foram dados por petistas

Pré-candidato diz que Lula ‘colhe ovos’ por tentar transformar país em ‘galinheiro’

CURITIBA – O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) sugeriu, nesta quarta-feira, que os três tiros que atingiram dois ônibus da caravana do ex-presidente Lula no Paraná foram disparados pelos próprios petistas. O presidenciável foi recebido por apoiadores no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

— Foram eles que deram (os tiros) — disse o deputado, ao ser questionado pelo GLOBO sobre o que achava do ataque sofrido pela caravana petista, sem apresentar provas que sustentassem sua aquisição.

O GLOBO procurou a polícia de Laranjeiras do Sul, mas foi informado que o delegado responsável pela investigação do ataque à caravana petista não poderia dar entrevistas.

A mobilização começou por volta das 9h, quando cerca de 25 pessoas estavam no saguão do aeroporto. O deputado chegou pouco antes das 12h, quando já havia mais gente à sua espera, e seguiu para o carro de som sem falar com a imprensa. Nem a polícia nem os apoiadores do político divulgaram estimativa de público.

A passagem do deputado pelo aeroporto teve empurra-empurra. Uma mulher chegou a cair em meio à multidão, mas levantou prontamente.

Vestindo uma faixa verde e amarela, similar à utilizada pelo presidente da República e entregue por um simpatizante, Bolsonaro discursou de cima de um carro de som.

— O Lula quis transformar o Brasil num galinheiro, agora esse crápula colhe ovos pelo Brasil todo —, disse Bolsonaro, em referência indireta a ovada que atingiu a caravana de Lula no sul do país.

A recepção foi convocada pela internet pelo deputado federal Fernando Francischini (SDD). Ele rejeitou acusações de petistas de que os tiros teriam sido disparados por alguém ligado a Bolsonaro.

— (Atiraram) contra uma caravana de bandidos.