• Home
  • Polícia
  • Mulher que abrigou criminosos para cavar túnel até a PCE é presa no Pará
Lenine Martins/Sesp-MT/PJC/Montagem

Mulher que abrigou criminosos para cavar túnel até a PCE é presa no Pará

Por Jeverson Missias – Da Redação

Suspeita de integrar quadrilha de roubos a bancos, Rosângela Barros da Silva, foi localizada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) na cidade de Jacundá, no Pará, nesta terça-feira (27. 03), com nome falso de Talita Santos Faria.

A mulher que alugou uma casa para abrigar criminosos que cavaram um túnel de acesso a Penitenciária Central do Estado (PCE) estava junto com mais quatro homens. Com eles foram apreendidos equipamentos, que supostamente seriam utilizados no arrombamento da agência do Banco do Bradesco do município de Jacundá (PA).

Após a prisão da quadrilha, divulgada na imprensa local e compartilhadas em grupos nas redes sociais, policiais do GCCO alertaram a Polícia Civil do Pará, que acabou confirmando o verdadeiro nome da mulher, procurada pela Polícia matogrossense com mandado de prisão da comarca de Poconé (MT), pelo crime de roubo.

 

Rosângela responderá pelo crime de integrar organização criminosa e será interrogada via carta precatória, encaminhada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) à Polícia Civil de Jacundá (PA).

Caso

O túnel de aproximadamente dois metros e meio de profundidade e cerca de quatro metros de comprimento, sentido casa a Penitenciária, foi descoberto no dia 28 de dezembro de 2017, evitando a fuga de detentos da unidade.

As investigações iniciaram após denúncia anônima que era apurada há uma semana pelo GCCO. Na tarde de quinta-feira (28), os policiais conseguiram chegar até a residência, próximo ao presídio, onde em um dos cômodos identificaram um piso diferente do restante da casa. Quando quebraram o piso, foi possível localizar o túnel que seria utilizado para a fuga dos detentos.