• Home
  • Política
  • Repórter do CQC chileno indaga Temer sobre corrupção e é expulso

Repórter do CQC chileno indaga Temer sobre corrupção e é expulso

Sebastian Eyzaguirre foi retirado do Congresso Nacional pela polícia após questionar o presidente brasileiro durante a posse de Sebastián Piñera

O apresentador e repórter do CQC Chile, Sebastian Eyzaguirre, conhecido como Cuchillo (faca, em português), foi expulso do Congresso Nacional durante entrevista com o presidente Michel Temer (MDB) no domingo, 11, na cidade chilena de Valparaíso, onde fica a sede do Parlamento. O programa realizava a cobertura jornalística da cerimônia de posse do novo presidente do país, Sebastián Piñera, que assumiu o cargo pela segunda vez.

Em sua conta no Instagram, Cuchillo lamentou o episódio, que foi veiculado por diversos jornais chilenos. “Vergonha. O ‘CQC’ foi violentamente expulso. Carabineros nos chutaram para fora. Linda a sua democracia. Apenas quando nós perguntamos ao presidente brasileiro por seus escândalos de corrupção”, desabafou.

No Chile, os carabineros são uma espécie de polícia com poder militar. Segundo informações da imprensa local, os agentes não informaram por qual motivo o repórter, devidamente credenciado, estava sendo retirado. Após ser retirado do Congresso, Eyzaguirre concedeu um depoimento ao Edición Cero, do Chile, lamentando o ocorrido (veja abaixo).

No Chile, os carabineros são uma espécie de polícia com poder militar. Segundo informações da imprensa local, os agentes não informaram por qual motivo o repórter, devidamente credenciado, estava sendo retirado. Após ser retirado do Congresso, Eyzaguirre concedeu um depoimento ao Edición Cero, do Chile, lamentando o ocorrido (veja abaixo).