• Home
  • Brasil
  • Aluno é suspenso da FGV após acusação de racismo
22. OneMBA: Presente na FGV São Paulo (FGV/Divulgação)

Aluno é suspenso da FGV após acusação de racismo

Acusado de racismo chamou aluno negro de “escravo” em mensagem no Whatsapp

 

São Paulo – Um aluno da Fundação Getúlio Vargas (FGV), em São Paulo,  foi suspenso por três meses da instituição após chamar outro aluno, que é negro, de escravo. Segundo informações do G1, a vítima registrou boletim de ocorrência por injúria racial nesta quinta-feira.

O acusado de racismo teria compartilhado uma foto da vítima nas dependências da unidade em um grupo de WhatsApp com a seguinte mensagem: “Achei esse escravo no fumódromo! Quem for o dono avisa!”.

Em nota, a FGV afirma que “ante a possível conotação racista da ofensa (…) aplicou severa punição ao ofensor, que foi suspenso de suas atividades curriculares por três meses, estando impedido de frequentar a escola, sem ressalva da adoção de medidas complementares, a partir da apuração dos fatos pelas autoridades competentes”.

A faculdade ainda salienta que “o comentário ofensivo foi feito em grupo privado do qual o ofensor fazia parte, sem qualquer participação, ainda que indireta, da FGV”.

De acordo com post da vítima no Facebook, segundo relato do G1, o suposto ofensor seria aluno do curso de Administração de Empresas da instituição de ensino.

 

Por  Talita Abrantes, da Exame.com