Cuiabá : Prefeitura cumpre prazo e libera tráfego da ponte Benedito Figueiredo

O Prefeito Emanuel Pinheiro, comandou pessoalmente nesta quarta-feira (05), a liberação do tráfego para veículos leves, sobre a ponte Benedito Figueiredo (rio Coxipó), região sul da capital, cumprindo o prazo de entregá-la na semana do aniversário da Capital. A ponte estava interditada pela Defesa Civil desde o dia 16 de fevereiro por causa do risco de desbarrancamento em uma das suas cabeceiras. Ela interliga o Jardim Califórnia (Av. Beira Rio) ao bairro Coophema (Av. Quidalguro Fonseca) e funciona como uma importante alternativa à Avenida Fernando Correa, principal artéria da região, para grande parte da frota de veiculos da capital.

“Pensando na segurança do cidadão cuiabano, interferimos e determinamos a condição paliativa na ponte com segurança”, disse o prefeito durante liberação do trecho. Ele destacou que não dava para aceitar a situação de sofrimento do motorista que levava horas para trafegar pelo local. Por isso, Procurou o Governo do Estado, se reuniu com as Defesas Civil do Município e Estadual, e demais técnicos e resolveu optar pela ação alternativa e paliativa. Isto porque segundo o prefeito, o processo de licitação do Estado pode demorar muito por causa da burocracia. “Mais o motorista cidadão tem pressa e precisa do serviço eu sou o prefeito de Cuiabá eu estava vendo o transtorno e não poderia achar isso normal, e determinei a obra”, frisou.

CONSTRUÇÃO DA OBRA PALIATIVA

Acompanhou toda liberação do trecho da ponte, o secretario de Mobilidade Urbana de Cuiabá Antenor Figueiredo, que explicou como foi executada a obra no local, de forma a normalizar trânsito de veículos no local. Segundo ele, foram colocadas longarinas, para ajudar e sustentar o aterro embaixo da ponte na cabeceira. Na parte de cima, foram instaladas 16 placas e selamento de barras de ferro para se evitar deslizes de pneus, e facilitar as passagens dos veículos. A secretaria também vai colocar no trecho da ponte, amarelinhos para monitorar o fluxo. Primeiro com a missão de evitar a passagem de grandes veículos, como caminhões e outros pesados. Segunda missão é orientar aos motoristas nesse período das obras, e principalmente nesse final de semana, aniversários da Capital.

A obra de forma paliativa na ponte custou aos cofres públicos municipais perto de R$150 (cento e cinquenta mil reais), e está liberada apenas para o tráfego de carros pequenos e de passeio, Suportando até 2 mil quilos de peso por vez. “A liberação da ponte foi uma promessa do prefeito Emanuel Pinheiro para o aniversário de Cuiabá e ele cumpriu”, disse o secretário de mobilidade.

Por Adão de Oliveira(Texto) e Luiz Alves (Foto) – Secom – Cuiabá