• Home
  • Polícia
  • Mato Grosso : Polícia Militar prendeu 550 pessoas em flagrante durante operação

Mato Grosso : Polícia Militar prendeu 550 pessoas em flagrante durante operação

Operação garantiu tranquilidade para quem foi às compras e quem estava trabalhando

Durante a Operação Fim de Ano/Natal Seguro, que começou no dia 14 de dezembro e se estendeu até a segunda-feira (02.01), a Polícia Militar fez 550 prisões em flagrante delito em todo o estado e capturou 82 pessoas que estavam com mandados de prisão em aberto.

Nesse mesmo período foram recuperados 127 veículos roubados e furtados, apreendidos 686 quilos de droga, principalmente maconha, e 60 armas de fogo, a maioria revólveres, além de 617 munições e 15 simulacros, imitações de revólveres e pistolas.

Durante os 19 dias da operação 71.398 pessoas foram abordadas em ações policiais preventivas e repressivas desenvolvidas em vias públicas, praças, bares, rodovias e outros locais. Desse total, 2.617 resultaram em Boletins de Ocorrências.

Além das prisões em flagrante e captura de foragidos, o policiamento de fim de ano da PM-MT produziu 483 Termos Circunstanciados de Ocorrência, medida decorrentes de prisões e detenções nos casos de crimes de menor potencial ofensivo.

Os policiais também pararam 41.780 veículos, ação que levou à aplicação de 3.581 multas por falta ou documentação vencida, excesso de velocidade, trafegar em rodovias com os faróis apagados, não uso do cinto de segurança, entre outras infrações.

Esses dados estatísticos são fruto das mais diversas modalidades de policiamento, incluindo 6.222 saturações. Como a própria palavra define, saturar consiste em intensificar ao máximo a presença e ações de polícia em uma determinada região visando à prevenção e repressão à criminalidade.

Capital

Somente em Cuiabá, a Operação Fim de Ano/Natal Seguro levou 293 pessoas à prisão, 244 em flagrante delito e 53 por mandados de prisão em aberto. O 1º Comando Regional contabilizou ainda 113 ocorrências por questões relacionadas às drogas, como apreensão e prisão de acusados por tráfico. Também em Cuiabá ocorreu o maior número de apreensão de armas, 53, de acordo com dados do comando do CR.

O comandante-geral da PM-MT, coronel Jorge Luiz de Magalhães, avalia como positivos os resultados da operação. Ele destaca que mesmo com a prevenção sendo o foco principal da operação, as estatísticas apontam que a presença de mais policiais nas ruas inibiu crimes e reprimiu ações criminosas.

Jorge Luiz assinala que três mil policiais e mais de 400 viaturas (carros e motocicletas), além de guarnições da Cavalaria, Rotam, Bope, Batalhão de Trânsito reforçaram o policiamento durante as festas de fim de ano.

Esse reforço, diz, foi necessário para fazer frente ao aumento de consumidores e de dinheiro em circulação nas áreas comerciais. A operação garantiu a tranquilidade de quem estavam em compras, retornando para suas casas ou trabalhando no comércio.

O vice-presidente da Federação Mato-grossense do Comércio (Fecomercio) e presidente do Sindicato do Comércio de Tecidos, Confecções e Afins do Estado de Mato (Sincotec-MT), Roberto Peron, disse que o principal objetivo da operação foi alcançado, ou seja, garantiu segurança para quem foi às compras e quem estava trabalhando.

“A Polícia Militar e toda Segurança Pública estão de parabéns”, elogiou Peron, destacando que praticamente não houve registro de ocorrências de roubos e furtos na área comercial de Cuiabá. “Não recebemos qualquer queixa de crime, mas tivemos muitos elogios”, completou.

Por Alecy Alves | Polícia Militar