• Home
  • Polícia
  • Denúncias anônimas ajudam no combate à criminalidade

Denúncias anônimas ajudam no combate à criminalidade

Nos seis primeiros meses de 2016, 99 bocas de fumo foram fechadas em Cuiabá e Várzea Grande

A parceria entre a polícia e a comunidade tem sido uma importante estratégia no combate ao tráfico de drogas na região metropolitana. Nós primeiros seis meses deste ano, várias “bocas de fumo” foram identificadas por meio de denúncias anônimas feitas a Polícia Militar.

Segundo levantamento da Diretoria da Agência Central da Polícia Militar (Daci), 99 bocas de fumo foram fechadas em Cuiabá e Várzea Grande de janeiro a junho. Deste total, 69 pontos foram descobertos graças à colaboração de moradores.Denúncias anônimas ajudam na atuação da Polícia Militar

“O serviço de denúncia é essencial. É uma ligação direta entre o cidadão e a polícia militar. Recebemos denúncias sobre mandados de prisão, bocas de fumo, plano de fugas de presídio, planos de roubos a estabelecimentos comerciais, residências e bancos”, disse o coordenador da Daci, major PM Waldiley Alencar Taques do Valle.

Vários canais estão disponíveis para a população. Um deles é o número 0800-65-3939, que opera 24 horas por dia, inclusive nos finais de semana e feriados. Há também o telefone para contato pelo aplicativo WhatsApp: 99987-0349.

Outro forma de contato está disponível no site da Polícia Militar, no endereçohttp://www.pm.mt.gov.br/, por meio do link “Net Denúncias”. No Facebook consta a página “Disque denúncia” da PM.

Em todos estes canais, a identidade do denunciante é mantida em sigilo. Cada denúncia recebida vai para um banco de dados e a atuação da polícia é imediata. Se for caso de flagrante, é encaminhada uma viatura até o local. Em outros casos, o registro serve como base para operações.

De acordo com o major Alencar, cerca de 60% das denúncias recebidas pela Daci são relacionadas ao tráfico de drogas. “Registramos aproximadamente duas mil denúncias por ano. A maioria é sobre bocas de fumo”, afirmou.

Integração

O fechamento de um ponto de comércio ilegal de drogas depende de uma ação integrada das forças de segurança: o setor de inteligência da Polícia Militar levanta informações e as encaminha à Polícia Judiciária Civil, que faz a representação judicial. As operações integradas que fecharam bocas de fumos neste ano foram a Carga Máxima, Bairro Seguro, Boca Limpa e Sinergon.

Por Hérica Teixeira | Sesp-MT

Imagem Divulgação Internet