• Home
  • Economia
  • Várzea Grande: Assistência Social encerra ciclo de capacitação e certifica 1.125 mulheres para o empreendedorismo

Várzea Grande: Assistência Social encerra ciclo de capacitação e certifica 1.125 mulheres para o empreendedorismo

Os cursos são nas modalidades de crochê, pintura em tecidos, cabeleireiro, bordado em chinelo e artesanato

A Secretaria de Assistência Social promoveu encontro entre coordenadores, técnicos e instrutores da Secretaria de Assistência Social com 1.125 mulheres que foram capacitadas pelo programa “Amigas Empreendedoras”, na tarde desta quinta-feira (07), na Conferência Nossa Senhora do Carmo. Este evento reuniu em exposição à produção coletiva de todas as oficinas ofertadas pelo projeto de qualificação técnica que abrangeu 45 bairros.  O “Amigas Empreendedoras” teve início no ano de 2015 e tem como meta até o final deste ano de 2016 capacitar 2.500 mulheres e chegar a 100 bairros do município.

A secretária de Assistência Social, Kathe Maria Martins disse que o projeto surgiu a partir de um diagnóstico socio territorial das necessidades das mulheres em assumir a posição de micro empreendedoras. “Com o resultado hoje apresentado podemos considerar que o projeto avançou muito. Nesse encontro, estamos culminando o trabalho que foi feito durante esses últimos quatro meses, onde foi executado em capacitação hoje ele é finalizando com esta rica produção. Procuramos conduzir o programa dentro de um processo de construção coletiva, cujo resultado é a entrega da certificação”, explicou a secretária.

O encerramento da segunda etapa do projeto contou com a participação da primeira-dama do Estado de Mato Grosso, Samira Martins e a esposa do vice governador, Claudinéia Fávaro que avaliaram o resultado na prática do projeto, o que remete o desenvolvimento de competências empreendedoras e a grande possibilidade de inserção sustentada no mundo do trabalho.

Segundo Samira Martins a carga de conhecimentos que as novas mulheres empreendedoras receberam é perceptível. O projeto valoriza o desenvolvimento das habilidades das mulheres e estimula a criatividade. “Empreendedorismo é isso, é buscar novas ideias e fazer com que os alunos tenham iniciativas, criatividade e desperte suas competências para que de fato se tornem empreendedoras”, destacou a primeira dama.

A secretária de Assistência Social, Kathe Maria Martins, disse que o projeto visa uma mudança de cultura voltada para o empreendedorismo e forma mulheres para melhorar suas próprias condições de vida. “Hoje encerramos mais uma etapa positiva dos trabalhos desenvolvidos durante o curso que na parte prática são essas variedades de produtos. Todos os profissionais da Pasta se engajaram e compreenderam o objetivo do projeto que é inovador e revolucionário no município com o resgate da autoestima da mulher varzeagrandense”, pontuou a secretária.

A aposentada Zenil Maria de Amorim, 67 anos, moradora do bairro Pai André disse o projeto no bairro tem mudado a rotina das mulheres que eram do lar e/ou estava na ociosidade. “Graças ao projeto estou mais ativa e menos deprimida. Consigo ganhar um dinheiro a mais e pagar minhas despesas pessoais e do lar. Aproveitei a oportunidade, dediquei na capacitação e hoje comemoro com minhas vendas”.

Já a viúva, Francisca Almeida Oliveira, 57 anos, moradora do bairro Vila Arthur se destacou nas oficinas de bordado em chinelo, bonecas de EVA, biscuit e lembrancinhas em geral. “Nunca tive uma oportunidade na vida como esta de aprender a ganhar dinheiro com a participação nos cursos. Antes de entrar para o projeto era uma mulher agitada e sem propósito, hoje sou realizada com as minhas produções. Meu sonho é montar em minha casa meu ateliê, pois as encomendas estão aparecendo como enxurrada. Os cursos incrementam minha renda e também é uma terapia. Minha vida mudou para melhor”, enfatizou.

O projeto “Amigas Empreendedoras” oferece cursos nas modalidades de crochê, pintura em tecidos, cabeleireiro, bordado em chinelo e artesanato.

Por:

Cláudia Joséh – Texto

Robson Silva – Imagem

Secom – Várzea Grande