• Home
  • Legislativo
  • José Medeiros pede a Lula que aconselhe a militância a evitar confrontos no domingo

José Medeiros pede a Lula que aconselhe a militância a evitar confrontos no domingo

O senador José Medeiros (PPS-MT) cobrou do ex-presidente Lula que oriente a militância do Partido dos Trabalhadores a evitar confrontos com os integrantes das manifestações pela saída da presidente Dilma Rousseff, marcadas para o próximo domingo, dia 13. Em pronunciamento na tribuna nesta quinta-feira (10), o senador afirmou que, em discurso após seu depoimento à Polícia Federal, o ex-presidente incitou a militância a ir às ruas, na luta pela defesa da democracia.

– É o caso de cobrar de Lula a responsabilidade óbvia que ele tem pelo curso desses acontecimentos e exigir dele uma manifestação pública, categórica, no sentido de evitar esse atentado à ordem pública, retirando dos baderneiros profissionais – pois a militância do PT é paga – a imperdível oportunidade de voltar a agir – afirmou.

Para Medeiros, se não se dispuser a “serenar o ânimo” de seus seguidores, Lula terá de ser responsabilizado pelas consequências de uma possível disputa de espaço entre petistas e antigovernistas na Avenida Paulista.

Medeiros disse ainda que o ex-presidente Lula enfrenta problemas hoje com sua imagem por culpa de sua própria conduta e não por obra da oposição. Segundo o senador, a oposição nunca causou problemas ao governo do PT até porque, durante sua gestão, nem mesmo tinha força numérica.

Em sua avaliação, a investigação contra Lula não é um ato de injustiça, mas um processo a que qualquer cidadão estaria sujeito. Medeiros reforçou ainda que, caso esteja mesmo ocorrendo uma injustiça contra o ex-presidente, as instituições irão funcionar para identificá-la e a democracia fará sua justiça.

– Não está havendo afronta à democracia. Ela está funcionando plenamente. Precisamos entender o processo com normalidade com defesa no fórum competente. Preocupa-me quando o ex-presidente Lula tenta usar as massas para ser ajudado no seu processo. Isso tem que ser feito pelos advogados, pelas instâncias normais – afirmou.

Provocação

Em aparte, os senadores Paulo Rocha (PT-PA) e Donizeti Nogueira (PT-TO) disseram que não é o ex-presidente Lula que está incitando a militância a ir às ruas, mas, sim, os fatos dos últimos dias – como o pedido de prisão preventiva de Lula pelo Ministério Público de São Paulo – considerados graves provocações aos petistas.

Texto e Foto: Agência Senado