• Home
  • Saúde
  • Dengue / Zika e Etc….Fiscais da Ordem Pública iniciam a aplicação de multas no Pedra 90

Dengue / Zika e Etc….Fiscais da Ordem Pública iniciam a aplicação de multas no Pedra 90

 

Fiscais da Secretaria de Ordem Pública de Cuiabá começaram nesta quarta-feira (10) a aplicar autos de infração aos 103 proprietários de imóveis no bairro Pedra 90 que não providenciaram a limpeza de locais que servem de criadores do mosquito Aedes aegypti. Sob o comando do prefeito Mauro Mendes, várias secretarias estão empenhadas no combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e febre chikungunya.

O trabalho no Pedra 90 foi iniciado em dezembro com um mutirão de limpeza realizado nos dias 14 e 15 para a retirada de lixo e entulhos das residências. Foram vistoriados mais de 12 mil imóveis, entre residências e terrenos baldios. Estes 103 imóveis foram identificados após o cruzamento de informações dos agentes de endemias e agentes comunitários da Secretaria de Saúde e também com o auxílio de um drone. Este trabalho permitiu a identificação destes imóveis, cujos proprietários foram notificados na última sexta-feira (05).

A ação desta quarta-feira, coordenada pela Secretaria de Ordem Pública, contou com o apoio de agentes de endemias da Secretaria de Saúde para localizar àquelas residências que apresentaram problemas na identificação do endereço. Quem recebeu a multa – que varia de R$ 750 a R$ 1,8 mil dependendo do tamanho da área -, terá uma chance de ser anistiado no próximo dia 28 de fevereiro, quando será realizado um mutirão judicial organizado pela Vara Especializada do Meio Ambiente e Promotoria do Meio Ambiente.

“Nossa intenção não é arrecadar valores, por meio destas multas, e sim que os proprietários limpem seus terrenos. Quem foi multado poderá ser anistiado no mutirão judicial desde que comprove que os focos foram eliminados. Caso o dono do imóvel deixe de fazer a limpeza, a multa será cobrada e, se não for paga, será executada pela Procuradoria Geral do Município”, alertou o secretário de Ordem Pública, Eduardo Henrique de Souza.

Larvas na caixa d´água

Na Rua 18, na 1ª etapa do Pedra 90, uma residência recebeu a visita de um agente de endemias no dia 26 de janeiro. Na ocasião, o proprietário João Leal foi alertado que precisava fazer a limpeza do terreno. Nesta quarta, os fiscais constataram que o terreno continuava do mesmo jeito. No local, foram encontradas latas de cerveja vazias, garrafas PET, entulho de madeira, um carrinho de mão e também uma caixa d´água onde foram encontradas larvas do mosquito. O resultado é que dona Maria, esposa do proprietário, recebeu um auto de infração das mãos dos fiscais.

Ao lado da residência da dona Maria, mora a estudante Caroline Campos, 18 anos, mais a mãe e o seu irmão. Ela contou que fica preocupada com a possibilidade de pegar a dengue, se os vizinhos não fazem a sua parte. “Aqui em casa deixamos as garrafas viradas para baixo, limpamos a caixa d´água toda a semana e cuidamos para não permitir condições para a proliferação do mosquito, tudo para evitar a dengue”, disse.

Já na etapa 3, na Rua O, os fiscais encontraram uma retroescavadeira que, segundo o morador Geraldo Alves da Silva, está abandonada há vários anos.  A pá, na parte dianteira, e a concha, que fica na traseira, estão cheias de água e servem de criadouro do mosquito. “Já reclamei com o proprietário, mas nenhuma providência foi tomada. Aqui na minha casa não deixo acumular água, limpo direto a caixa d´água”, disse Geraldo, que mora em frente onde está a máquina parada.

”Meu neto acordou ontem e disse: vó acho que estou com zika. Ele estava com coceira e com febre, minha filha deu remédio pra ele e hoje ele está bem disposto”, disse dona Marinete, esposa de Geraldo. E o menino pode realmente ter sido contaminado pelo Aedes aegypti, já que os agentes de endemia encontraram na concha da máquina larvas do mosquito.  Os fiscais da Ordem Pública ligaram para um número que estava escrito na retroescavadeira e conversaram com o proprietário da máquina, que se comprometeu em fazer a retirada imediata da retroescavadeira do local.

“A estratégia da Prefeitura de Cuiabá é continuar com este trabalho de maneira sistemática. O Pedra 90 recebeu essa força tarefa porque apresentou alto índice de infestação. O trabalho consiste em localizar aqueles bairros que são apontados pela Vigilância Epidemiológica com maior incidência de focos e a doença”, explicou o secretário Eduardo Henrique.  Aqueles bairros que já receberam o mutirão de limpeza e os moradores não se conscientizaram de suas responsabilidades, poderão receber em breve a visita dos fiscais. O próximo será o bairro Dom Aquino.

Texto : CARLOS MARTINS

Fotos: Tchélo Figueiredo