O Segredo do Sorriso…

Saiba quais são os alimentos que deixam seus dentes mais feios

 

O segredo do sorriso perfeito não está somente na escovação e na visita regular ao dentista. O cardápio também pode comprometer não só a saúde, como a beleza dos dentes. O UOL conversou com especialistas para saber quais tipos de comida causam esse problema.

Dentes amarelados

Segundo a dentista Juliana Ayoub, todos os alimentos que contêm corantes, sejam naturais ou artificiais, podem amarelar os dentes se forem consumidos em excesso. “Alguns exemplos que temos é a beterraba, molhos como de tomate, catchup, molhos escuros (como molho madeira), suco de ameixa e de uva e vinho. Lembrando que o consumo da fruta em si não mancha”, diz a profissional. Outras bebidas como café, refrigerantes de cola e chás podem escurecer os dentes por conter substâncias que colorem o produto.

Aparência desgastada

Juliano Jacinto, gerente de odontologia da clínica Care Plus, afirma que alimentos ácidos podem corroer o esmalte dentário. Entre eles estão os refrigerantes, bebidas energéticas, molho de tomate e sucos de frutas industrializados. Juliana acrescenta ainda os alimentos em conservas, que contêm vinagre altamente ácido. Frutas cítricas também podem danificar a estrutura dos dentes.

Limpeza difícil

Alguns alimentos são considerados vilões por ficarem grudados ou por seus pedaços entrarem em locais mais difíceis de limpar. Exemplo disso são os doces, balas e bolachas. Além disso, esses produtos são ricos em açúcar e fazem com que as bactérias existentes na boca produzam ácidos que ajudam no aparecimento de cáries.

O que fazer?

Prevenção e consultas regulares ao dentista ainda são as melhores opções para manter o sorriso bonito. “Vale lembrar que não precisa eliminar totalmente esses alimentos da rotina para ter um lindo sorriso, eles apenas devem ser consumidos com moderação”, diz Juliana. Jacinto lembra ainda que existem alimentos “amigos” dos dentes, tais como a maçã (é fibrosa e limpa o dente) e derivados do leite (fortalecedores do esmalte, visto a concentração de cálcio).
Texto: Juliana Simon
Do UOL, em São Paulo

Porque os dentes amarelam com a idade?

Por  Claiborne Ray

Além do efeito cumulativo de muitas causas externas da descoloração dos dentes ao longo da vida, existem pelo menos duas mudanças estruturais que aumentam a probabilidade de os dentes parecerem amarelos à medida que se envelhece. O primeiro é a redução do esmalte, o lado externo do dente, e o aumento da camada abaixo dele, a dentina.

À medida que o esmalte afina por causa do desgaste e coisas como alimentos ácidos, a cor natural de amarelo para marrom da dentina, coberta por ele, vai aparecendo mais e mais, segundo análise da literatura sobre descoloração dentária publicada em “The British Dental Journal”, em 2001.

O amarelamento pode ser mais ou menos óbvio, dependendo da cor natural da dentina, determinada geneticamente, e da espessura do esmalte. Outra complicação é que, assim que a dentina é exposta, outros agentes corantes são mais facilmente absorvidos pelos dentes.

                                                                                                                                                                                                                                               Foto: Shutterstock

Enquanto isso, “o depósito natural de dentina secundária afeta as propriedades transmissoras de luz dos dentes, resultando num escurecimento gradual dos mesmos com a idade”, afirma a análise.

Muitas causas são evitáveis ou tratáveis, como boca seca, consumo excessivo de açúcares, ácidos e álcool, bulimia, ranger os dentes e refluxo gastroesofágico. Bebidas como chá, café e vinho tinto e alimentos como amoras também descolorem os dentes, bem como o tabaco, em qualquer formato.